Ministro e primeira-dama visitam centro
de referência em reabilitação em Brasília
Osmar Terra e Marcela Temer conheceram trabalho da Rede Sarah que poderá contribuir
na criação de centros especializados para crianças com microcefalia

Brasília – O Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, e a embaixadora do Programa Criança Feliz, primeira-dama Marcela Temer, visitaram nesta quarta-feira (16) a unidade Lago Norte da Rede Sarah, em Brasília, que é referência internacional em reabilitação neuromotora. Eles conheceram a atuação do hospital no tratamento de pacientes com limitações físicas e neurológicas, como crianças com malformações causadas pelo zika vírus. 

O objetivo da visita foi estabelecer parceria para a criação de centros de acompanhamento de crianças com microcefalia em Campina Grande (PB) e Recife (PE). A intenção é que os centros ofereçam tratamento, acompanhamento e estimulação para crianças de 0 a 3 anos e suas famílias, além de possibilitar que as mães trabalhem enquanto os filhos são atendidos. 

O ministro Osmar Terra destacou que a Rede Sarah de Reabilitação é um centro de excelência que tem muito a contribuir para que técnicas avançadas sejam aplicadas no acompanhamento das crianças. 

“Nós estamos montando um projeto de Centros-Dia de atendimento a essas crianças, em parceria com os ministérios da Educação e Saúde, onde elas possam ter atendimento de ponta, capacitado pelo Sarah. Essas crianças vão ter estimulação, acompanhamento de creche e acompanhamento na área social. Todos os recursos que o governo pode disponibilizar vão ser utilizados em lugares específicos, em pontos estratégicos onde ocorreu o maior número de casos de zika vírus”, garantiu Terra. 

A médica Adriana Melo, líder do grupo de pesquisa que identificou o zika vírus no líquido aminiótico de grávidas de bebês microcéfalos, também participou da visita. Diretora do serviço pioneiro de assistência a bebês com zika no Instituto de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto, na capital paraibana, Adriana diz que iniciativas como essa são urgentes.

 “Em Campina Grande, nós já estamos desenvolvendo um trabalho de estímulo precoce com excelentes resultados, com crianças que já começam a querer dar os primeiros passos. Com um centro maior e com a experiência do Sarah, com certeza teremos novas conquistas para essas crianças”, afirmou. 

Na visita, a diretora da Rede Sarah, Lúcia Willadino Braga, colocou toda a experiência do hospital à disposição para a criação dos centros e capacitação dos profissionais. 

Criança Feliz – A ideia é que os centros de atendimento complementem o Programa Criança Feliz, integrando ações dos ministérios do Desenvolvimento Social e Agrário, Educação e Saúde. O programa, lançado em outubro pelo governo federal, irá dar atenção especial à primeira infância entre os beneficiários do Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e crianças em situação de vulnerabilidade social. As famílias contarão, por exemplo, com visitas domiciliares de orientação sobre iniciativas que contribuam para o desenvolvimento dos filhos.