Your browser does not support JavaScript! 
0800 707 2003
0800 707 2003

Ir para o conteúdo. Ir para a navegação

Imagem
Home > Sala de Imprensa > Notícias > 2011 > Junho > Rio de Janeiro inicia complementação do Bolsa Família por Japeri
Imagem

Rio de Janeiro inicia complementação do Bolsa Família por Japeri

28/06/2011 14:35

Iniciativa faz parte do plano estadual de erradicação da extrema pobreza do Estado, que terá também ações nas áreas de educação, saúde e trabalho

Brasília, 28 Famílias de Japeri, a 70km da capital fluminense, estão recebendo, a partir deste mês, a complementação dos valores do Bolsa Família. A iniciativa é do Renda Melhor, que integra plano do Governo do Rio de Janeiro para erradicação da extrema pobreza. A cidade é a primeira contemplada pelo programa estadual, cujos valores variam entre R$ 30 e R$ 300.

Os beneficiários do Renda Melhor são famílias inscritas no Cadastro Único com renda de até R$ 100 mensais. A partir de julho, serão incluídos no benefício os inscritos de Belford Roxo e, em agosto, os de São Gonçalo. Os valores são repassados aos beneficiários pela Caixa Econômica Federal, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). O investimento é de R$ 35 milhões. “O programa atingirá no primeiro ano cerca de 50 mil famílias. Em 2012, chegaremos a 200 mil famílias e, em 2014, 340 mil”, informa o subsecretário de integração de programas sociais do governo do rio de janeiro, Antônio Claret Campos Filho.

No momento, 5.356 famílias já estão sendo atendidas pelo programa. Até o final do ano, serão 50 mil. O governo do Rio de Janeiro estima que até 2012 atenderá 200 mil famílias e, até 2014, 340 mil.

Mesmo com grande impacto na vida dos moradores do município, o Renda Melhor não é a única ação implementada no Estado para a superação da extrema pobreza. A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou, esta semana, a chamada “invasão social” nos morros cariocas. A partir de amanhã (29), diversos gestores de assistência social estarão na comunidade da Mangueira para a elaboração de um mapa que identifique as principais necessidades dos habitantes.

Monitoramento A iniciativa pretende localizar as principais fragilidades da população local, com foco na população infantil. Serão monitoradas a frequência escolar, carteira de vacinação e situação de segurança alimentar e nutricional. Na população adulta, os gestores deverão avaliar as condições de saúde, habitação, inclusão no mercado de trabalho e documentação básica.

A meta é atender aproximadamente 2 mil famílias para a elaboração de um diagnóstico socioassistencial de toda a comunidade. Nas próximas semanas, a “invasão social” deverá ser realizada nas comunidades de Olaria, Buraco Quente, IBGE, Residencial Mangueira I, Curva da Cobra, Salobra, Loteamento, Chalé, São Sebastião, Candelária, Telégrafos, Fundação Predinhos e Sinimbu.

Outra ação, lançada em dezembro do ano passado pela prefeitura, o Cartão Família Carioca é mais uma ferramenta de erradicação da pobreza. A previsão é que, até o final de 2014, o benefício possa retirar 440 mil pessoas da linha de pobreza.

Utilizando o mesmo cadastro das famílias atendidas pelo Bolsa Família, o Família Carioca oferece complementação na renda das famílias extremamente pobres, por meio de transferência mensal variável entre R$ 20 e R$ 400. Para receber o benefício, o governo local exige uma série de condições, assim como no programa do Governo Federal.

Nesse caso, as crianças em idade escolar devem ter frequência mínima de 90% nas aulas, além da obrigatoriedade de participação dos pais ou responsáveis nas reuniões escolares. Além disso, caso o aluno consiga comprovar uma melhoria em seu rendimento, a família será contemplada com um bônus de R$ 50.

Fernanda Lattarulo
Ascom/MDS
(61) 3433-1106
www.mds.gov.br/saladeimprensa
Ações do documento
MDS.gov.br
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Licitaçs e Contratos Certificaçço Editais Sesan Destaques Selo Transparêia Púa
Imagem