0800 707 2003
0800 707 2003

Ir para o conteúdo. Ir para a navegação

Imagem
Home > Fale com o MDS > Perguntas Frequentes > Bolsa Família > Bolsa Família > Gestor > SIGPBF - Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família
Imagem

SIGPBF - Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

O que é o Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família – SIGPBF?

O Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família - SIGPBF é um sistema de gestão destinado, especificamente, aos Gestores e Técnicos municipais e Coordenadores e Técnicos estaduais que trabalham na gestão do PBF. Porém, outros grupos que participam do processo de gestão também poderão fazer uso desta ferramenta, tais como: os órgãos de controle, as Instâncias de Controle Social, os cidadãos e os beneficiários que buscam obter informações sobre a gestão local.

O SIGPBF além de possibilitar a disponibilização de dados atualizados das equipes que participam da gestão do Programa, nas três esferas de governo, também permitirá ao gestor ou coordenador acompanhar as informações de sua adesão e fornecerá instrumento de dados de gestão do MDS, dos Estados e dos Municípios. Este sistema tornará mais ágil o processo de comunicação dos gestores e coordenadores com o MDS.

O que significa a mensagem recebida por email pelos municípios com informação acerca de formulários pendentes?

O email recebido é referente ao processo de migração dos sistemas da Central de Sistemas para o SIGPBF. Dessa forma, assim que o SIGPBF estiver acessível, será necessário verificar se há alguma pendência no Aplicativo de Solicitação de Formulários, e caso positivo, tratá-la direto na aplicação, de forma online.

Quando o SIGPBF entrou em operação?

O novo sistema entrou em operação a partir de 01 de dezembro de 2010.

Quais os aplicativos podem ser acessados no SIGPBF?

Os seguintes aplicativos poderão ser acessados no SIGPBF:

- Controle de Acesso:
- Termo de Adesão Municipal
- Termo de Adesão Estadual
- Download de Arquivos
- Sistema de Formulários
- SICON: O acesso ao Sistema de Condicionalidades passará a ser feito a partir do Portal do SIGPBF.

Para utilizar o sistema os usuários deverão ter acesso a:


• computador com conexão para internet;
• Login e senha de acesso;
• Guia de navegação do sistema.

ATENÇÃO: É recomendado que regularmente os municípios acessem a página do Programa Bolsa Família (www.mds.gov.br/bolsafamilia) para verificar a divulgação de novas informações sobre a Gestão do Programa Bolsa Família e atualizações de seus sistemas.

Os sistemas anteriormente disponibilizados na Central de Sistemas sofreram alguma mudança?

Os aplicativos de Download, Solicitação de Formulários, Sistema de Gestão Integrado e Controle de Acesso foram reconstruídos num novo formato. Os manuais de navegação desses aplicativos estão disponíveis no Portal do MDS na seção destinada ao SIGPBF.

Já o Sistema do SICON continua como antes, ou seja, a entrada se dará agora por meio do SIGPBF.

Existe alguma grande diferença na utilização do SIGPBF para a Central de Sistemas?

Sim. O SIGPBF foi desenvolvido numa linguagem moderna e que permitisse ao usuário uma interface usual e integrada. Por exemplo, com relação à Adesão Municipal, caso o Gestor Municipal identifique que a ICS é o Conselho Municipal de Assistência Social, de forma imediata é mostrado os dados do CADSUAS, e não haverá necessidade inserir no SIGPBF os dados do Conselho, como era feito na Central de Sistemas.

Como o município poderá obter orientações para a utilização do SIGPBF?

Para auxiliar os municípios neste processo de implantação do SIGPBF e orientá-los para a compreensão do sistema e para a sua utilização, o MDS elaborou o “Manual de Navegação do SIGPBF”, que inclui além da descrição da navegação, a utilização das funcionalidades e seus respectivos resultados detalhados e ilustrados.

Este Guia deverá ser consultado sempre que necessário. É importante lembrar, ainda, que sua leitura deve ser articulada com a utilização do SIGPBF para que o usuário possa acompanhar passo a passo todas as orientações e ambientar-se com facilidade ao novo sistema de gestão. Sendo assim, é recomendado utilizar o navegador MS Internet Explorer, versão 6.0 e mais novos.

Como ter acesso ao Manual de Navegação do SIGPBF?

O Guia de Navegação do SIGPBF pode ser acessado no Portal do MDS, na página destinada ao Programa Bolsa Família: www.mds.gov.br/bolsafamilia.

Como acessar o SIGPBF?

O SIGPBF está disponível no Portal do MDS, na página do Programa Bolsa Família: www.mds.gov.br/bolsafamilia, no menu superior , no último item à direita, identificado como “Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família – SIGPBF”.

O sistema também poderá ser acessado diretamente através do endereço: http://www.mds.gov.br/sistemagestaobolsafamilia/.

O acesso ao SIGPBF pode ser efetuado de duas maneiras:

- Acesso Público: O acesso às informações públicas do sistema poderá ser realizado por qualquer cidadão após a selecionar a opção desejada. O acesso às informações públicas não necessita de login e senha de acesso ao sistema.

- Por meio do aplicativo de Controle de Acesso ao Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF): este aplicativo é responsável pela realização da autenticação, autorização de acesso e permissões correspondentes ao perfil do usuário. Ele é composto das funcionalidades de inclusão, alteração e consulta de dados de usuários; inclusão, alteração, exclusão e consulta de perfis; associação de usuários a perfis de acesso, órgãos e entidades (prefeituras, estados, ministérios, etc.), entre outras. Nesse caso, o acesso ao sistema será realizado com “Login” e “senha” específica, disponibilizada pelo MDS e encaminhada para o email que foi cadastrado pelo Gestor na Central de Sistemas.

ATENÇÃO: A senha utilizada no SIGPBF não é a mesma que era utilizada para acesso à Central de Sistemas!

As pessoas que já possuem acesso à Central de Sistemas terão que ser recadastradas no SIGPBF?

Não. Os usuários que possuíam o perfil de Gestor Municipal, ou acesso ao SICON, migrarão para o SIGPBF de forma ativa. Os demais usuários que estavam cadastrados na Central de Sistemas foram migrados na condição de inativo. Para esses casos, é necessário primeiro que o Gestor Municipal execute o comando de ativação para cada um dos seus usuários e associe o perfil adequado para que o técnico municipal possa exercer suas atividades.

O município deverá enviar novamente o anexo II da Portaria 246 e a documentação do Gestor Municipal do PBF para a solicitação de acesso ao SIGPBF?

Não. Para acessar o SIGPBF, o usuário que já tinha acesso à Central de Sistemas não precisará enviar nenhuma documentação à SENARC. No dia 30/11/2010 foi encaminhada via email, mensagem que contêm as informações sobre o Login e Senha para todos os usuários que estavam cadastrados na Central de Sistemas e atendiam às seguintes condições:

Perfil de gestor municipal e/ou
Perfil para acesso ao SICON. (ver resposta anterior)

Como o município poderá retirar o acesso ao SIGPBF de usuários que não trabalham mais com a Gestão Municipal do PBF?

O Gestor municipal poderá fazer uso do Aplicativo de Controle de Acesso e inativar os usuários que não trabalham na gestão do seu município. Os procedimentos de navegação estão disponíveis no Manual de Navegação do Aplicativo de Controle de Acesso no Portal do MDS na seção destinada ao SIGPBF.

Como o município poderá liberar o acesso ao SIGPBF para novos usuários?

O Gestor municipal poderá fazer uso do Aplicativo de Controle de Acesso e incluir novos usuários para que eles tenham acesso ao SIGPBF. Os procedimentos de navegação estão disponíveis no Manual de Navegação do Aplicativo de Controle de Acesso no Portal do MDS na seção destinada ao SIGPBF.

O login e a senha de acesso ao SIGPBF serão os mesmos usados para acessar a Central de Sistemas?

Para alguns usuários sim, sendo que suas respectivas senhas serão novas e foram encaminhadas por email. Para outros usuários foram gerados novos logins. O novo login e senha foram encaminhados por email para estes usuários.

Como proceder quando a senha recebida pelo Gestor estiver inválida?

Caso a senha recebida pelo Gestor esteja inválida, o Gestor deverá aguardar o recebimento do email da última solicitação de senha que fez no sistema. Ou seja, se o Gestor acionou o comando de lembrar senha duas vezes, deverá aguardar o recebimento do segundo email (com a segunda senha). Caso tente acessar o sistema com primeira senha recebida, receberá a mensagem de “senha inválida”.

Como proceder quando aparece a mensagem de erro: “Login ou Senha incorretos ou inválidos”?

Isto acontece quando o usuário executa o comando lembrar senha várias vezes. Para cada nova solicitação de senha, invalida as anteriores. Ou seja, o usuário solicitou uma senha, que foi emitida no dia seguinte, porém durante este período o usuário solicitou novamente em função da demora.

Para que isto não aconteça, após a solicitação, deve aguardar o recebimento no email, inclusive deverá acompanhar na caixa de lixo eletrônico ou SPAMS.

ATENÇÃO: Para o recebimento da nova senha, levam-se em média 05 minutos.

Como proceder quando o CPF ou email estiverem inválidos?

Isto acontece quando o usuário executa o comando lembrar senha ou login e é solicitado que informe o nº do CPF e o email ao qual estava cadastrado na Central de Sistemas. Caso o usuário digite outro email ou CPF diferente do que estava na Central de Sistemas, o resultado é a mensagem “CPF ou email estiverem inválidos”.

Portanto devem digitar corretamente o CPF e email ao qual estavam cadastrados na Central de Sistemas.

Como proceder quando o email cadastrado e disponibilizado na listagem está incorreto?


Para os usuários municipais, basta que o Gestor Municipal acesse o Aplicativo Controle de Acesso e faça a atualização dos dados dos usuários.

Caso o email seja o do Gestor Municipal é necessário que entre em contato com a Coordenação de Atendimento da SENARC, por meio do telefone 61 3433-1500, para que os técnicos federais façam a atualização.

Como proceder, quando o Login e a senha foram enviados para o Gestor atual, porém, em nome do antigo Gestor?

Caso o novo Gestor já esteja cadastrado no SIGPBF, basta acessar o aplicativo controle de acesso e inativar os usuários que não mais fazem parte da gestão do PBF local.

Caso não esteja cadastrado no SIGPBF, o novo gestor deverá efetuar uma solicitação de mudança de gestor na funcionalidade “Solicitar Mudança de Gestor” (acesso público). Após o preenchimento do formulário é necessário imprimir ofício em papel timbrado da Prefeitura e encaminhar a SENARC.

Endereço para envio do ofício:

Secretaria Nacional de Renda de Cidadania – SENARC
Av. W3 Norte – SEPN
Quadra 515, Bloco B,
5º Andar – Senarc – Sala 548
CEP: 70770-502
Brasília – DF.

Como proceder, quando o Gestor não recebeu o login e a senha, e não foi localizado na listagem?


Caso o novo gestor não esteja cadastrado, ele deverá efetuar uma solicitação de mudança de gestor na funcionalidade “Solicitar Mudança de Gestor” (através do acesso público). Após o preenchimento do formulário é necessário imprimir ofício em papel timbrado da Prefeitura e encaminhar a SENARC. Após este procedimento o novo gestor receberá em seu email, login e senha de acesso ao SIGPBF.

Para acompanhar a solicitação é necessário acessar o aplicativo “Consultar Mudança de Gestor Municipal”.

Como proceder, quando ocorrer bloqueio da senha de acesso ao sistema?

Para os usuários municipais, basta que o Gestor Municipal, ao acessar o Aplicativo Controle de Acesso, faça a ativação dos usuários e associe o perfil adequado a estes.

Caso o usuário bloqueado seja o Gestor Municipal é necessário que entre em contato com a Coordenação de Atendimento da SENARC, por meio do telefone (61) 3433-1500, para que os técnicos federais façam o desbloqueio.

Como proceder, caso a senha de acesso seja desativada?

Para os usuários municipais, basta que o Gestor Municipal, ao acessar o Aplicativo Controle de Acesso, faça a ativação dos usuários e associe o perfil adequado a estes.

Caso o usuário seja o Gestor Municipal é necessário que entre em contato com a Coordenação de Atendimento da SENARC, por meio do telefone (61) 3433-1500, para que os técnicos federais façam a ativação da senha.

Como proceder, caso o demandante informe que está com dificuldades de acesso ao atendimento do 1500?


Devido à substituição da Central de Sistemas para o Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família – SIGPBF, a quantidade de ligações recebidas pela Coordenação de Atendimento da SENARC está sendo superior à capacidade instalada, o que lamentavelmente acarreta uma sobrecarga de ligações no canal e, por conseqüência, uma demora demasiada nos atendimentos. Desta forma, é necessário tentar realizar novamente o contato.

O que o gestor deve fazer se esquecer seu login ou senha de acesso ao SIGPBF?

O SIGPBF, além de permitir a recuperação de senha, permitirá, também, a recuperação do login, conforme veremos a seguir:

a. Para recuperar login: caso tenha esquecido seu login, basta clicar no link “Esqueci meu login”. Após solicitar a recuperação do seu login, o sistema abrirá a tela “Esqueci meu login”. Nesta tela, é necessário informar o CPF, o email cadastrado e clicar em “Enviar” para enviar as informações. Se os dados conferirem com o cadastro, o sistema enviará o login ao email informado e cadastrado.

b. Para recuperar a senha: caso tenha esquecido a senha, é necessário clicar no link “Esqueci minha senha”. Após solicitar a recuperação da sua senha, o sistema abrirá a tela “Esqueci minha Senha”. Nesta tela, é necessário informar o CPF, o email cadastrado e clicar em “Enviar” para enviar as informações. Se os dados conferirem com o cadastro, o sistema enviará a senha ao email informado e cadastrado.

IMPORTANTE: Ao executar o comando “Esqueci minha senha” é necessário seguir as seguintes orientações:

- A senha deve ter de seis a doze dígitos e deverá, obrigatoriamente, haver ao menos: uma letra maiúscula, uma minúscula, e um numeral (não necessariamente seqüenciais).

Exemplo: Pinho2011 (“P” maiúsculo, seguido de letras minúsculas, finalizado com numeral).

Qual o passo a passo para localizar os arquivos do município no SIGPBF?

Para localizar os arquivos do município, é necessário acessar o SIGPBF com a senha e login do gestor. Em seguida deverá seguir o seguinte caminho para acesso aos arquivos: www.mds.gov.br > Bolsa Família > SIGPBF > Administrativo > Transmissão de Arquivos > Upload/Download de Arquivos - arquivos recebidos.

Em caso de problemas de acesso, é necessário encaminhar email para: bolsa.familia@mds.gov.br com as seguintes informações:

- Senha e Login do SIGPBF;

- Print (cópia) da tela com erro;

- Descrição detalhada do problema.

Por que as informações do CADSUAS referente à ICS não têm repercutido no SIGPBF?

Devido à inconsistência no SIGPBF, os dados da ICS atualizados no sistema CADSUAS não têm repercutido no referido Sistema de Gestão do PBF. Tal inconsistência já está sob análise e tratamento do setor técnico responsável. É necessário aguardar a regularização.

Por que foi disponibilizada no SIGPBF a lista: “Famílias com Renda Superior a 3 salários mínimos”?

Com o objetivo de aprimorar e qualificar as informações do Cadastro Único, o MDS realizou um levantamento de todas as famílias cadastradas com renda superior ao limite a 3 salários mínimos e disponibilizou no SIGPBF, a lista de famílias identificadas em cada município.

Como acessar a referida lista?

Para ter acesso à lista, é necessário acessar o SIGPBF e em seguida clicar no menu superior “Administrativo”, “Transmissão de Arquivos” e “Upload/Download de Arquivos”. Na pasta relativa ao Cadastro Único, haverá uma subpasta chamada “Famílias com renda superior a 3 salários mínimos“, onde estarão disponíveis para download os arquivos em formato “CSV” que podem ser identificados por meio da UF, nome do município e Código IBGE. Este arquivo contém o nome e NIS do RF, seu endereço completo e a renda familiar declarada no Cadastro Único.

Os municípios também receberam ofício com notificação acerca desta lista.

Quais os procedimentos a serem adotadas para as famílias identificadas na lista?

Os municípios deverão localizar estas famílias para averiguar se a renda declarada está correta ou se houve erro de digitação. Caso seja identificado erro no preenchimento ou digitação, a informação deve ser corrigida por meio do procedimento de atualização cadastral. Se confirmada a renda familiar acima de 3 salários mínimos, deve-se verificar a vinculação a algum programa federal, estadual ou municipal ( Ex: Minha Casa, Minha Vida), ou se a família será alvo de futuras ações municipais. Caso a manutenção destes cadastros seja considerada desnecessária pelo município, recomenda-se que sejam excluídos da base do Cadastro Único.



Caso a sua dúvida não tenha sido esclarecida,
envie seu e-mail clicando aqui.
Ações do documento
MDS.gov.br
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Licitaçs e Contratos Certificaçço Editais Sesan Destaques Selo Transparêia Púa
Imagem