0800 707 2003
0800 707 2003

Ir para o conteúdo. Ir para a navegação

Imagem
Home > Assistência Social > 18 de maio
Imagem

18 de maio

O dia 18 de maio foi criado em 1998, quando cerca de 80 entidades públicas e privadas reuniram-se na Bahia na luta pelo fim da exploração sexual e comercial de crianças, pornografia e tráfico para fins sexuais. Foi nesse encontro que surgiu a ideia de criação de um Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil.

De autoria da então deputada Rita Camata (PMDB/ES) - presidente da Frente Parlamentar pela Criança e Adolescente do Congresso Nacional -, o projeto foi sancionado em maio de 2000. Desde então, a sociedade civil em Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes promovem atividades em todo o País para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual.

A data foi escolhida para marcar o sequestro da menina Araceli Cabrera Sanches, em 18 de maio de 1973. A menina de oito anos foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. A família da menina se silenciou diante do crime e sua mãe foi acusada de fornecer a droga para pessoas influentes da região, inclusive para os assassinos.

Apesar da cobertura da mídia e do especial empenho de alguns jornalistas, o caso ficou impune. A morte de Araceli, contudo, ainda causa indignação e revolta. O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes vem manter viva a memória nacional, reafirmando a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as suas Aracelis.

Confira ao lado o artigo da secretária nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome sobre o 18 de maio, além da Agenda Nacional de Mobilização e das orientações sobre como participar dessa campanha nas redes sociais.

Contatos sobre a mobilização do 18 de maio:

Karina Figueiredo
Secretária Executiva do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes
(61) 3347-8524

Leila Paiva
Coordenadora do Programa Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes
(61) 3307-2290

Disque 100

Para denúncias de violência sexual de crianças e adolescentes, basta discar o número 100.

A ligação é gratuita, o serviço funciona 24 horas por dia e a identidade de quem denuncia é preservada.
Ações do documento
MDS.gov.br
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Licitaçs e Contratos Certificaçço Editais Sesan Destaques Selo Transparêia Púa
Imagem