Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2019 > Março > Pesquisa vai medir resultados do Criança Feliz

Notícias

Pesquisa vai medir resultados do Criança Feliz

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Trabalho está sendo conduzido pelo médico e cientista César Victora e vai comparar desenvolvimento de crianças atendidas e não atendidas pelo programa
publicado  em 13/03/2019 20h01

Brasília/DF – O pesquisador na área de epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), César Víctora, e o diretor do Departamento de Avaliação do Ministério da Cidadania, Ronaldo Souza da Silva, debateram em painel como medir resultados e qualificar o Criança Feliz. As palestras foram moderadas pela secretária Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania, Ely Harasawa.

Víctora, que participou do Seminário Internacional da Primeira Infância via videoconferência, explicou como está analisando o desempenho do programa em cinco municípios da Bahia, Ceará, Goiás, Pará, Pernambuco e São Paulo. Nessas localidades, equipes das universidades locais avaliarão o desenvolvimento das crianças uma vez por ano. Os grupos são formados por pesquisadores e profissionais das áreas de serviço social, psicologia, enfermagem, nutrição e demais áreas que trabalham como entrevistadores.

“Também vamos filmar a interação entre mãe e filho, porque o programa visa estimular as mães a fazerem uma série de atividades com a criança. Então, nós vamos filmar isso e depois avaliar se as mães efetivamente aprenderam e estão aplicando isso pros seus filhos”, explicou. Pelo estudo comparativo, serão divididos dois grupos: um que recebe o Criança Feliz e outro que não o recebe – o chamado grupo de controle. A pesquisa será aplicada em crianças menores de um ano e deve ser concluída em três anos.

De acordo com Ronaldo Souza da Silva, um dos objetivos é entender de que forma cada política pública interfere na vida de quem recebe as visitas domiciliares. “A gente precisa identificar tempestivamente as oportunidades de melhoria no desenho e nos processos que envolvem a implementação da política pública, de forma que seus resultados sejam produzidos da maneira mais efetiva”, pontuou o diretor. Um dos avanços recentes do Criança Feliz é a ampliação para crianças do Cadastro Único: “Não é uma política de governo, é uma política de Estado e que veio para ficar. Cada parceiro, cada um de nós é uma engrenagem para que esse programa funcione. É isso que essa avaliação está demonstrando”.

Para a secretária Ely, o seminário cumpriu o papel de engajar o desenvolvimento do programa. “Esse evento tem como objetivo sensibilizar os novos gestores, especialmente do estados, que estão iniciando agora a sua gestão. Estou muito feliz com a presença de tantas pessoas interessadas no tema e que vão poder ter a chance de dar um futuro melhor para as crianças de seus estados e municípios”.

Seminário Internacional da Primeira Infância
O Seminário Internacional da Primeira Infância – O Melhor Investimento para Desenvolver uma Nação foi promovido pelo Ministério da Cidadania nos dias 12 e 13 de março, em Brasília. O evento reuniu especialistas internacionais e brasileiros no tema primeira infância para avaliar as políticas públicas e provocar reflexões que qualifiquem e ampliem o atendimento a essa faixa etária no país.

Seminário Internacional da Primeira Infância– 12 e 13 /03/2019

Criança Feliz - O Ministério da Cidadania coordena o Criança Feliz por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social. O programa integra ações nas áreas da saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos. Nas visitas semanais, técnicos capacitados orientam sobre o desenvolvimento das crianças de até três anos beneficiárias do Bolsa Família e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). As gestantes também recebem atendimento.

Até o momento, o programa está presente em 2.622 municípios brasileiros e já atendeu mais de 519 mil crianças e gestantes. No total, mais de 12,1 milhões de visitas domiciliares foram realizadas por cerca de 16 mil profissionais capacitados para orientar as famílias a impulsionar o desenvolvimento cognitivo, motor, socioafetivo e da linguagem das crianças.

*Por Renata Garcia

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505 / 9.9229-6773
www.mds.gov.br/area-de-imprensa